SEM FREIO: Thalles Roberto canta Renato Russo e menospreza Anderson Freire

Thalles Roberto está rompendo todos os limites do bom senso e da educação. Sua língua é uma metralhadora giratória e descontrolada.
Suas declarações estão atingindo um nível de baixaria que se é comum de se ver nem em seguimentos seculares.
Após jogar a categoria gospel na vala de uma forma geral, agora a bola da vez é Anderson Freire. No vídeo abaixo ele canta uma música de Renato Russo, que realmente se tornou um "hino nacional", até aí normal! Porém, o "irmãozinho" atacou ferozmente o cantor Anderson Freire, criticou suas letras e disse que Anderson precisa fazer coisas diferentes. Um show de baixaria, falta de educação e "trairagem", como dizemos aqui no Rio de Janeiro.
Pelo jeito, se cavar só piora. Então vamos deixar que ele se afogue sozinho...Vejam o vídeo e tirem suas conclusões.

Hackers invadem site do pastor Silas Malafaia e publicam mensagem pró-homossexualidade

O grupo de hackers ativistas Anonymous invadiu o site do pastor Silas Malafaia na madrugada deste sábado, 27 de junho, e publicou uma mensagem de apologia à homossexualidade e críticas à postura do líder evangélico. A data do ataque coincide com o Dia Internacional do Orgulho Gay, que comemorado pelos ativistas em diversos países hoje.
Malafaia, que é conhecido como principal adversário da militância LGBT e sua ideologia, se tornou alvo de hackers, assim como já havia acontecido com o site do pastor Marco Feliciano (PSC-SP) no domingo 07 de junho, mesmo dia da realização da Parada Gay, e do perfil da Igreja Universal do Reino de Deus no Twitter.
Uma colagem de fotos de pessoas considerada adversárias dos ativistas gays foi publicada na página principal do Verdade Gospel, sobreposta por uma faixa com as cores da bandeira da militância LGBT. A imagem trazia, na sequência, fotos de Jair Bolsonaro (PP-RJ), Silas Malafaia, Marco Feliciano, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), Levy Fidelix (PRTB-RS), Danilo Gentili, Rachel Sheherazade e Aécio Neves (PSDB-MG).
Abaixo da imagem, o texto com a crítica a Malafaia e às demais pessoas que se opõem às principais demandas da militância LGBT: “Religião e política não devem se misturar. Como parte da bandeira da Liberdade de Expressão, nós Anonymous defendemos a liberdade religiosa. Mas defendemos a liberdade de todas as religiões, que só é possível num Estado laico. Alguns políticos da bancada evangélica vêm desrespeitando a laicidade do estado, atacando minorias em função de suas identidades e orientações sexuais, movendo ações contra religiões de matriz africana e, claro, tentando colocar a mulher ‘no seu devido lugar’ de submissa”.
O ataque cibernético a Malafaia aconteceu menos de 48 horas após sua participação na audiência púbica realizada na Câmara dos Deputados para discutir o Estatuto da Família.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
Na ocasião, o pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) fez frente à manobra do governo de tentar impor a ideologia de gênero nas escolas públicas, criticou o projeto de lei proposto por Jean Wyllys (PSOL-RJ) e Érica Kokay (PT-DF), que prevê a autonomia de crianças para decidir sobre uma cirurgia de mudança de sexo e defendeu que o modelo de família reconhecido pela Constituição Federal é o de um homem, uma mulher e seus filhos.

O grupo de hackers ativistas Anonymous invadiu o site do pastor Silas Malafaia na madrugada deste sábado, 27 de junho, e publicou uma mensagem de apologia à homossexualidade e críticas à postura do líder evangélico. A data do ataque coincide com o Dia Internacional do Orgulho Gay, que comemorado pelos ativistas em diversos países hoje.
Malafaia, que é conhecido como principal adversário da militância LGBT e sua ideologia, se tornou alvo de hackers, assim como já havia acontecido com o site do pastor Marco Feliciano (PSC-SP) no domingo 07 de junho, mesmo dia da realização da Parada Gay, e do perfil da Igreja Universal do Reino de Deus no Twitter.
Uma colagem de fotos de pessoas considerada adversárias dos ativistas gays foi publicada na página principal do Verdade Gospel, sobreposta por uma faixa com as cores da bandeira da militância LGBT. A imagem trazia, na sequência, fotos de Jair Bolsonaro (PP-RJ), Silas Malafaia, Marco Feliciano, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), Levy Fidelix (PRTB-RS), Danilo Gentili, Rachel Sheherazade e Aécio Neves (PSDB-MG).
Abaixo da imagem, o texto com a crítica a Malafaia e às demais pessoas que se opõem às principais demandas da militância LGBT: “Religião e política não devem se misturar. Como parte da bandeira da Liberdade de Expressão, nós Anonymous defendemos a liberdade religiosa. Mas defendemos a liberdade de todas as religiões, que só é possível num Estado laico. Alguns políticos da bancada evangélica vêm desrespeitando a laicidade do estado, atacando minorias em função de suas identidades e orientações sexuais, movendo ações contra religiões de matriz africana e, claro, tentando colocar a mulher ‘no seu devido lugar’ de submissa”.
O ataque cibernético a Malafaia aconteceu menos de 48 horas após sua participação na audiência púbica realizada na Câmara dos Deputados para discutir o Estatuto da Família.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
Na ocasião, o pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) fez frente à manobra do governo de tentar impor a ideologia de gênero nas escolas públicas, criticou o projeto de lei proposto por Jean Wyllys (PSOL-RJ) e Érica Kokay (PT-DF), que prevê a autonomia de crianças para decidir sobre uma cirurgia de mudança de sexo e defendeu que o modelo de família reconhecido pela Constituição Federal é o de um homem, uma mulher e seus filhos.

Rodrigos Matins Imagens Culto Jovem IBPC

Louvor e adoração tremenda ao Deus altíssimo Senhor dos senhores e Rei sobre todos os reis, e Ele toda a Glória.
Cantor Rodrigo Martins e equipe louvando ao Senhor Jesus, muita unção dos céus!